sábado, 11 de março de 2017

Análise - Battleborn

Já ouviu falar de Battleborn? É bem provável que não!


Battleborn é um First Person Shooter desenvolvido pela Gearbox Software e publicado pela 2K Games. Disponível para PC, Xbox One e Playstation 4. Foi lançado em 3 de maio de 2016 e desenvolvido em Unreal Engine 3.


Também pode ser classificado no sub-gênero Hero shooter, onde há vários tipos de personagens que possuem um kit de gameplay pré-estabelecido, com armas, habilidades e habilidades supremas, que os dividem em diferentes funções de jogo (assassino, tanque, suporte, etc.).


Sim! De uma visão superficial são jogos com uma mesma abordagem temática, mas as semelhanças acabam por aí. Overwatch se foca em um estilo de jogo mais voltado para um FPS convencional, se aproximando do gameplay de Team Fortress 2, porém com mais personagens, proporcionando maior variação de gameplay. Battleborn possui fortes elementos de MOBAs (Multiplayer Online Battle Arena) como DOTA 2 e League of Legends, sendo o primeiro FPS a se aproximar tanto desse gênero, contando com modos de jogo muito similares, além de possuir um modo História, difícil de se ver em MOBAs.


Battleborn teve seu lançamento poucas semanas antes de Overwatch e isso tudo foi o suficiente para que ficasse à gigantesca sombra deste shooter da Blizzard, que conta com milhões de jogadores, um sucesso estrondoso de vendas e uma legião incansável de fãs que aumenta a cada dia. Fazendo com que Battleborn fosse esquecido quase por completo pelo mundo todo, mesmo sendo um jogo de grande porte e de uma empresa consagrada!




Ainda que não atingiu seu potencial esperado, a Gearbox continua a lançar conteúdos extras para o jogo - ao mesmo estilo de outros de seus jogos da franquia Borderlands - e atraindo pouco a pouco mais jogadores. Por isso - e por ter um aspecto um tanto inovador para os jogos de sua categoria - é um jogo que vale ser analisado.



ARTE


O jogo é 3D e possui um visual bem cartunesco que lembra novamente Borderlands, com personagens nada convencionais e com proporções corporais excêntricas, o que contribui para seu aspecto visual único.


Quanto aos personagens excêntricos, temos como exemplo um lenhador muito forte com uma cabeça minúscula, um robô de monóculo rico e esnobe, um pinguim adorável com complexo de inferioridade que pilota um mecha e um cogumelo ninja bípede que atira sua própria cabeça para curar seus aliados.





GAMEPLAY


Personagens


Como é de se esperar de um MOBA, o jogo conta com algumas divisões de classes de personagens: Agressores, defensivos e suportes. São 30 personagens com habilidades únicas para se escolher. Seu personagem sobe de nível conforme a partida progride, porém esse nível não persiste entre partidas, bem no estilo MOBA.


Cada personagem conta com:
  • Um tipo de ataque básico e um ataque secundário ou funcionalidade secundária.
  • Uma habilidade passiva;
  • Duas Habilidades ativas, que possuem um tempo de recarga;
  • Uma habilidade suprema, que é desbloqueada no level 5 de cada partida.
Também existe um sistema de customização chamado Helix, que em cada progressão de level (total de 10 por partida), o jogador pode modificar as habilidades do herói.


DESBLOQUEÁVEIS


Há 5 tipo de espólios diferentes que podem ser destravados/coletados:
  • Cosméticos, “Skins” que trocam a cor do personagem e seus equipamentos;
  • Modificadores de habilidades;
  • Arquivos de história;
  • Equipamentos que modificam atributos de cada personagem, como ataque, defesa, tempo de recarga de habilidades,etc.


Equipamentos possuem atributos e raridades diferentes. Desde itens comuns (brancos) até lendários (laranja), podendo ser coletados a partir de caixas de equipamentos conseguidas aleatoriamente durante missões ou por subir seu “Ranking de jogador” ou “Ranking de Personagem”.


Eles são equipados em sets de até 3 equipamentos, que devem ser montados antes de entrar em uma partida. Para ativá-los, é necessário coletar cristais espalhados pelo jogo.


  • Personagens DLC: Comprando o Season Pass você ganha acesso instantâneo a todos os personagens DLC, porém os jogadores que não o compraram podem desbloquear utilizando créditos do jogo ou platina, moeda premium que pode ser comprada com dinheiro real. Também é possível coletar platina completando desafios diários.




MODOS DE JOGO

História
Uma galáxia inteira foi consumida pela escuridão. Os varelsi são uma raça que se alimentam de energia e consumiram quase todas as estrelas da galáxia. Solus é a última restante. O maléfico Rendain se alia a eles contra tudo e todos. Vários heróis de facções rivais - em meio às lutas territoriais pela última estrela - se unem para destruir os varelsi, o traidor Rendain e impedir que Solus seja destruída.


O restante do jogo é focado na lore de cada personagem, que é contada a partir de arquivos de texto e áudio desbloqueados à medida que se cumpre desafios com o herói específico.




Operações


O jogo conta com 5 “Operações” de DLC, que são missões extras que estendem ainda mais o seu universo. Além disso, elas possuem variações de gameplay em missões secundárias. Em um momento pode ser requisitado que o jogador resolva um quebra-cabeça, em outro que mate inimigos específicos.


Conforme o jogador completa missões secundárias ele ganha “Op points”, que ao serem acumulados aumentam a dificuldade do jogo e causam variações mais complexas.




Versus


Incursion: Equipes batalham entre si para guiar robôs aliados até as 2
duas grandes torretas inimigas. A equipe que destruir todas as torres primeiro vence. Similar aos MOBAs em geral.


Capture: Mantenha o controle de três áreas do mapa para acumular pontos para sua equipe. Modo similar ao “king of the hill” encontrado em FPS.


Meltdown: Lidere robôs aliados até os altares de sacrifício do outro time para marcar pontos. Destrua os robôs inimigos antes que eles alcancem o altar da sua equipe.


Face-Off: Destrua os varelsi e colete as máscaras que eles deixam cair. Leve-as para o coletor no centro do mapa para acumular pontos para a equipe. Mate jogadores adversários para que eles derrubem as máscaras que possuem.





“DEVO JOGAR”?


Jogue se você:


- Curte MOBA e quer jogar um FPS;
- Curte FPS e quer jogar um MOBA;
- É Fã de Borderlands;
- Gosta de humor escrachado;
- Não se incomoda com explosões e luzes frenéticas e constantes enquanto derrota hordas de inimigos;
- Pretende jogar com amigos.


PROS
- Personagens únicos;
- Variedade de estilos de jogo;
- Modo história interessante, com missões longas e desafiadoras;
- Bom humor e piadas infames presentes em todos os modos de jogo;
- Combinação de gêneros bem distintos (FPS e MOBA);
- Sistema de unlockables como recompensas.
- Missões diárias garantem moedas premium e incentivam o jogador;
- Textos em português brasileiro;
- Incentiva o multiplayer. Jogar com amigos é essencial.


CONTRAS
- Difícil de se jogar sozinho;
- Pouca população de jogadores online;
- Poluição visual para quem não está acostumado.
- Missões de história com objetivos repetitivos;
- Ofuscado por Overwatch;


Escrita e pesquisa - Murilo
Arte - Patrick L.
Revisão - L. Patrick

0 comentários :

Postar um comentário